Eu, Ideias, Pensamentos, Será?

Eu assumo e você?

Eu acredito que tudo na vida depende da postura que você toma, e esta postura te leva a um resultado X ou Y.

Se em determinada situação você se porta como vítima, fica resignado, fraco, se coloca de cabeça baixa, vencido, é assim que vai permanecer e se sentir. Mas, com uma simples mudança de postura é possível mudar tudo isso. Não que a gente vá se portar como vitorioso sempre, porque a possibilidade de beirar a arrogância é grande. É só simplesmente se colocar como dono de si, responsável por qualquer sentimento que esteja em sua vida! SIM, isso mesmo, responsável por Q-U-A-L-Q-U-E-R sentimento que esteja em sua vida. Afinal a vida é sua né?

Diante da dor, como você reage? Abaixa a cabeça e se entrega? Ou encara, estufa o peito e respira seu desconforto? Aceitar a condição atual, sem tristeza, sem receio de pensar que realmente está na merda, permite que você queira mudar aquilo, sair do mal que te rodeia. Isso chama responsabilidade. E sem ela, sem perceber o quanto ruim está a situação é bem mais difícil mudar. O raciocínio serve pra tudo na vida. Se você bate o carro em alguém, sabendo que você é culpado, o que fazer? Abaixar a cabeça, pedir desculpas, lamentar o quanto você foi infeliz em ter cometido o erro? Ou vai tomar as providências necessárias pra resolver o problema? O esperado de qualquer um, é agir como responsável e consertar o erro, sem drama, sem lamentações né?

 O interessante da vida é saber que pra maioria das pessoas este pensamento vale pra coisas físicas e externas, mas quando passa pro lado interno, pros sentimentos a coisa muda de figura. Nós temos a tendência a nos colocar como vítimas do destino/acaso/insensibilidade de alguém/traição/maldade/Deus/caralho a quatro, MENOS de nós mesmos. Nos dizemos iludidos/enganados/abandonados por alguém ou alguma coisa, e não pensamos que esta situação é única e exclusivamente responsabilidade nossa!

É sua responsabilidade sim (E minha do que acontece comigo. E pra quem pensa o contrário eu já levei pé na bunda também). Qualquer coisa que eu sinta, eu que deixei acontecer. Tudo depende de uma ação ou permissão minha. Se eu estou desiludida é porque eu me deixei iludir, se eu não tive o que queria, é porque eu esperei algo. Então, como posso culpar o outro? Que obrigação ele tem em satisfazer os MEUS desejos? Se ele disse que ia fazer um dia, e mudou de idéia.. bem isso acontece o tempo inteiro né? Como posso julgar que ele está errado? Só porque não está da forma que EU queria?

Brigar com as pessoas que estão à sua volta e se concentrar em sua própria dor, só piora. Você sentirá apenas seu mundo, e não se deixará envolver pelo que te rodeia. Você repete pra si mesmo o quanto é infeliz, e alimenta um sentimento de fracasso em si, que não ajuda em nada. Quanto mais fudido você acreditar que está, mais será mesmo, se não tomar providências para mudar.

Se ao contrário você se abre, é possivel que seja contagiado pela energia externa. Aberto, você recebe carinho, atenção e compaixão das pessoas que estão à sua volta. Porque sim, mesmo que o erro seja criado por você,  mesmo que todo nosso sofrimento seja causado por vontades não realizadas, as pessoas ainda sentem carinho e compaixão pela gente!

Somos corpo movido por energia. Nos envolvemos com o que quisermos. Quanto mais frágeis nos sentimos, mais fracos ficamos. Se ao contrário nos julgamos fortes. Nosso corpo vibra para que assim seja minha ação. Agir no mundo. Eis nosso papel.

E tem outro detalhe também, quando estamos doentes ou com qualquer problema, nos permitimos sentir tristeza e ficamos cabisbaixos porque contamos com o amanhã. Acreditamos que vamos melhorar, que tudo irá passar e por isso, hoje posso me sentir mal, e infeliz. Esquecemos, pensando assim, que o amanhã não existe. Que podemos morrer a qualquer momento. Que não sabemos como é a cara da nossa morte, e ela pode vir em uma gripe, um acidente de carro ou um tropeço que nos fará cair e raxar a cabeça.

Não que eu ache abominável qualquer tipo de sofrimento. Sentir tristeza é importante. A dor é uma defesa do nosso organismo e é necessária. Mas uma coisa é sentir tristeza, dor e respeitar seu momento. Outra bem diferente, é agir como se o mundo devesse parar para que você cure sua dor, ou se achar no direito de não ser “legal” com alguém porque você está passando por um problema.

Mesmo que estejamos sofrendo muito, podemos agir bem. E quase sempre as pessoas perto da morte, em estado terminal, se adoçam.  Algumas não. Vão ficando amargas, infelicitando também, as pessoas que insistem em ficar ao seu lado. E se formos uma destas pessoas amargas, morreremos  fechados, fracos, egoístas, sem deixar com palavras de carinho aqueles que amamos.

Esquecemos de nos doar, de alegrar o outro, quando nós estamos sofrendo. Qual mérito em expandir alegria quando estamos felizes? Todos sabemos que quanto mais se compartilha alegria, mais feliz se fica.

Afinal exalamos fácil o que estamos sentindo. Merecimento mesmo é sorrir quando por dentro o peito aperta e se contrai. Quando conseguimos suavizar o olhar mesmo quando o corpo está todo fechado e franzido. Quando estamos presentes na alegria, mesmo sentindo tristeza.

Meio utópico? Meio muito? Meio exagero?

Pode ser… eu acho que exijo muito das pessoas, mas fazer oque, um dia eu aprendo!

Por hoje, prefiro ficar revoltada com as atitudes alheias. ( E principalemnte as minhas, quando não consigo agir da forma que acredito ser a melhor)

Mas eu assumo a responsabilidade, e sei que sou uma besta, quando maltrato alguém por estar com dor, por não entender que a pessoa tem seu limite, tem seu caminho, seu tempo! Quer tentar?

 

Anúncios

3 thoughts on “Eu assumo e você?”

  1. Eu concordo com a proposta e reinvoco seu conclame de que devemos encarar as dificuldades com o mesmo ímpeto assim com o qual gozamos os prazeres. Não acho que seja uma questão de se portar como vencedor sempre, mas sim de um esforço contínuo para ter uma perspectiva otimista da vida e seus eventos.
    Não acho também que seja ruim lamentar-se e sofrer. É sentimento e, assim, é vida! Claro que, como um herói, devemos nos reestabelecer o quanto antes, sempre com atrás de prosperidade; e não falo de prosperidade material.
    Beijos, Nati. Continue com seus bons textos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s