Eu, Ideias, Pensamentos, Será?

Medo

Mais uma vez quero falar a respeito do medo, este sentimento, que pra mim, é o pior que alguém pode sentir.

E porque eu acho isso?

Ai ai ai será que devo sair da cama?

Eu acredito que na vida, a gente deve agir, fazer, mover. Acredito que se ficarmos parados as coisas não acontecem, ou até acontecem, mas a gente que não vive.

Acho que uma das coisas mais importantes que a humanidade precisa aprender é a agir e não simplesmente reagir. Quase sempre reagimos aos nossos impulsos e aos acontecimentos, e nos esquecemos que somos autores e atores de nossas próprias vidas. E que a cada segundo, nós que escolhemos o que queremos sentir ou não.

Pode parecer exagero esta frase, mas não é. Porque mesmo que alguém brigue, eu posso querer ser alegre, mesmo que me magoem, eu posso escolher não magoar alguém. E o medo, não deixa que esta naturalidade aconteça.

O medo é um sentimento que faz com que fiquemos parados, independente do lugar, pode ser que o lugar que nos encontremos seja péssimo, mas mesmo assim ficamos imobilizados. A raiva, o ódio, a mágoa, tudo te faz fazer algo, te leva em direção a alguém ou a alguma coisa. Nos movemos, movemos as pessoas, mesmo que de forma negativa, nossos atos passam a ter consequências e temos atitudes.

Mas o medo nos deixa ali, sofridos, amedontrados. Não conseguimos ir pra frente nem pra trás, somos imobilizados por que as coisas podem piorar, posso sofrer ou perder. Mas esquecemos, com estas atitudes, que ao fazer nada, perdemos a vida, perdemos a chance de errar, de mudar, de crescer com algo.

Quantas vezes perdemos as coisas boas da vida por causa do medo. Por medo de ficarmos sozinhos nos prendemos a uma relação que nos faz mal. Por medo de ficar sem emprego, nos mantemos em um lugar que não nos deixa felizes, por medo de brigar com alguém, aceitamos ofensas que nos machucam.

Devemos lembrar sempre que nascemos sozinhos e somos sozinhos. Que antes de arrumar este emprego, não precisávamos dele, que antes de conhecer aquela pessoa, você vivia muito bem sem ela, que você já teve conflitos e mesmo assim continuou bem. Nós caímos pra aprender a andar, nós ralamos para entendermos nossos limites e mesmo assim, continuamos a fazer estripulias.

Porque será que quando ficamos adultos perdemos a coragem? O motor que nos faz viver?

Porque hoje em dia as pessoas tem tanto medo de amar? De sofrer? O medo de sofrer já não causa sofrimento? A insegurança da vida, não é suficiente para sabermos que nada é fixo e que nada vai ser do mesmo jeito pra sempre? Porque até nós mesmo mudamos. Eu sinto algo hoje e amanha já não sinto mais. Hoje eu gosto de verde e amanhã vou preferir rosa. A cada dia eu me movo e mudo, meus conceitos minhas atitudes, minhas vontades.

Então, porque ter medo de viver? O amor vivido um dia, intensamente não é válido? As lágrimas do passado não nos ensinaram nada? E hoje, você lembra que sofreu, mas não consegue mais sentir a dor. O que dói é o medo, medo de acontecer de novo. Mas ter medo porque, se você nem lembra a sensação.. Ter medo do  que então?

Esta semana eu senti novamente o poder do medo. Por causa de uma briga, por uma questão boba, me vi com dor, por medo de que uma relação acabasse, medo de que não nos entendessemos, que algo sem sentido acabasse com o sentimento bonito.

Quando sinto medo, eu me fecho, eu não ajo como sou naturalmente, eu fico receosa e piso sobre ovos a cada momento. Como fico com medo me afasto, pois tenho medo de errar e de afastá-lo mais, mas como não sou natural ele não me reconhece nas minhas atitudes também e acaba se afastando mesmo de mim.

Quando esqueço do medo, esqueço que devo receber segurança do outro para agir. Eu fico livre para amar, para manifestar o melhor que eu sinto e poder então mostrar que realmente não aconteceu nada. E foi assim, quando esqueci que devia ter medo, e que eu podia amá-lo mesmo que ele não estivesse me apoiando, eu me senti confortável de novo na relação, pra ser eu mesma. Quando sou eu mesma, eu possibilito que ele também perca o medo e se envolva novamente comigo. E as coisas realmente voltaram ao normal.

O que posso dizer é simplesmente, vivam sem medo. Amem sem esperar nada de volta. Amem por sentirem amor dentro de vocês, e não por acreditar que a pessoa quer isso. Busquem um novo emprego por acreditarem que merecem algo melhor. Não aceitem menos do que merecem para serem felizes, e não tenham  medo dos conflitos que surgirão para isso.

A gente cai, levanta, fica sem dinheiro, e sem amor, sem emprego e sem família, mas sempre a gente pode contar com algo. Seja a fé em Deus, em nossas famílias ou em nosso próprio esforço. Seja os amigos, a namorada, ou até a esperança de que o melhor aconteça. Acredite e consiga forças no que quiser, mas não desista de ser você e de buscar o melhor pra si.

Anúncios

1 thought on “Medo”

  1. PQP!

    Eu sou o mais medroso do pedaço.
    Nunca tinha parado pra pensar!

    Eu não precisava daquele emprego mesmo…haha!
    Agora tudo faz sentido rs.

    Continue mandando bem Luar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s