Eu, Pensamentos, Será?

Conflito de personalidade

Ao encontro de mim mesma, me perco em muitas possibilidades.

Entre tantas coisas que já vivi e aprendi. Alegrias e tristezas, sonhos e frustrações não sei em qual personalidade me agarrar, pois cada uma tem fundamento em uma experiência. Sei que a possibilidade está em mim, de ser qualquer uma que queira ser. E todas elas me parecem genuínas, verdadeiras e parecidas comigo.

Mas a escolha de ser uma me frustra tanto, quanto não decidir e ser nenhuma.
Cada uma, das que me habitam, gritam por exclusividade e tenho que abrir mão de ser todas outras que ainda não vivi.
E todas elas mesmo quando desprezadas reclamam seu lugar em minha vida.

E mesmo sendo só uma, como conviver com apenas uma escolha?

Queremos ser exclusivos, mas a exclusão dói, qualquer sonho desprezado, ainda é sonho, e qualquer caminho, com certeza seria felicidade.

Sem solução discuto em pensamento….

Várias em uma só.
Várias…
Anúncios
Amizade, Dicas, Pensamentos, Será?

Me conta uma coisa feliz?

coracaoEnquanto estava fazendo um curso, conversavámos sobre os males do mundo, a maldade do homem etc. Em 30 segundos todo mundo sabia contar algo de ruim que havia acontecido recentemente. Poucos minutos depois recebo uma mensagem no celular informando de outra tragédia que havia acontecido aqui na cidade.

Depois fiquei me questionando, o porque das noticias boas não chegarem aos nossos ouvidos com tanta facilidade assim. Me questionei o que seria uma noticia feliz também, afinal o que é feliz pra mim, pode ser besteira pros outros e vice versa.

É estranho porque raramente escutamos as pessoas comentarem as coisas belas do mundo, a alternativa diferente que existe por ai, pra muitos problemas. Ninguém manda mensagem no celular dizendo: ” Vi um cachorro tão lindo brincando com uma borboleta agora.” Ou, ” A noite está maravilhosa, sinta a força do vento”, até mesmo ” Escutei a música tal e lembrei de você”.

Não mostramos normalmente às pessoas que são importante nas nossas vidas o papel fundamental que elas tem. Guardamos o carinho, a ternura e o agrado pra depois, pra outra oportunidade ou quem sabe pra um ‘momento mais adequado’, uma hora mais oportuna’. E infelizmente, também por isso, existe muito desespero em velórios.

Perdemos assim a capacidade de deixar alguém feliz, de clarear um dia escuro na vida de alguém, de mostrar o quanto uma pessoa pode ser importante em nossa vida.

Escuto por aí, pra todo lado, muitas pessoas dizendo que “eu te amo não é bom dia”. Como se quanto menos pessoas amassemos, assim melhores seremos e o amor também. (Eu não vejo muito sentido nisso. )E claro que não considero aqui apenas o amor homem x mulher. Eu penso que quanto mais pessoas amamos, mais somos amados, quanto mais pessoas queremos fazer felizes, assim também seremos.

Eu digo, com orgulho que amo várias pessoas. Homens, mulheres, amigos, parentes. E cada um é fundamental e cada um vai ficar impregnado em meu jeito de ser, de encarar a vida, de lembrar de alguma coisa.

E porque o assunto de feliz passou para amor?? Bem, é que as pessoas sempre ligam uma coisa à outra.

Quando questionei meus contatos para que eles me contassem coisas felizes, uma grande maioria afirmou que estavam apaixonados verdadeiramente. Os que não estão apaixonados têm um pouco mais de dificuldade em contar algo que possa ser caracterizado como “feliz”. E alguns nem acharam nada pra contar.

Dentre as coisas felizes que contaram pra mim apareceu música, emprego, comida, casamento, amigos e férias. E eu gostei de ver que no geral, eu tenho amigos felizes!! =)

E você, tem algo feliz pra contar???