Los Angeles, Viagem

Los Angeles – Viagem e 1º dia

Estive em Los Angeles do dia 11/03 a 19/03/17. Cássio foi trabalhar, ele já foi umas três vezes e já conhece bastante coisa, e eu aproveitei que ele estaria lá, pra também conhecer a cidade.

Infelizmente Cássio só ficou sabendo da viagem menos de uma semana antes da data combinada, e como é esperado, as passagens estavam bem altas. Procurei em todas as companhias aéreas, sempre busco pelo Google flights (que já dá o preço com as taxas finais, apesar de não conseguir estar atualizadíssimo) e o preço estava bem alto.

Por fim fiz uma busca junto à Max Milhas e consegui um preço ok, com um voôo muito melhor. Nas companhias o preço que estava achando variava de R$ 2800,00 a R$ 3200,00 na Max Milhas comprei por R$ 3000,00 um vôo direto nas datas que precisava. E vou te falar que foi a melhor escolha que fiz. Voos diretos são muito bons, especialmente pra mim que havia decidido voltar no domingo à noite e já ir trabalhar na segunda após chegar no Brasil.

Sai de São Paulo na sexta feira à noite(10/03), depois do trabalho, fui em casa só tomar um banho (não dava tempo de comer) e peguei um Cabify pra ir pro aeroporto Guarulhos. Sabia que o transito de sexta feira era bem apertado, meu vôo saia às onze da noite e o ideal em vôos internacionais é estar no aeroporto pelo menos 3 horas antes da partida. Foi aquela aflição de estar no carro e não saber se andaria ou se não andaria… No fim cheguei umas 21:20 e deu tempo de fazer tudo tranquilo (menos de comer)…

Comigo somente a mala de mão que continha o essencial pra voar, blusa de frio, meia, creme pro rosto, balm pro lábio não esturricar, encosto de cabeça, fones de ouvido (o que eles dão costumam ser bem ruins) e tapa olhos. Voei de American Airlines e gostei do serviço de bordo, as comidinhas estavam bem boas. Fiz um vôo bem tranquilo e cheguei em Los Angeles as 06:30 da manhã de lá.

Foi a primeira vez que viajei sozinha, testando meu inglês, que melhorou bastante nesses dois anos de curso que fiz, mas que não são lá aquela coisa, mas consegui fazer tudo sozinha, até falar com o pessoal do . Cheguei no saguão do aeroporto peguei um wi fi gratuito, chamei um Uber e fui pro Hotel.

Chegando lá tomei um banho e fomos tomar café no hotel mesmo pra não perder muito tempo. Pedi o clássico: ovos, bacon, frutas e torradas, com café médio. As porções dos EUA são bem grandes, então eu e o Cássio sempre dividimos tudo que pedimos. Isso ajuda a viagem a ser mais barata e também a provarmos mais coisas.

Começamos nosso passeio indo pra Hollywood direto, pegamos um Uber Pool (que sai bem mais barato) e fomos passear na calçada da fama. Eu já havia lido o suficiente pra saber que não ia ver coisas legais lá. São aqueles passeios famosos que a gente nem entende porque, mas que são clássicos, então meio que tem que ir. Rodamos a calçada, fomos no Chinese Theater e demos uma andada nas lojinhas que tem em volta, fomos no local onde acontece o Oscar, o Dolby Theater, mas não pagamos pra entrar em nada, só vimos de fora mesmo, mas nem sei se teria muito pra ver não viu, acho que é mais pega turista mesmo.

Aproveitei que do lado do Chinese Theater tem um Shopping e fui numa Kiko pra ver se tinha algo em promoção. Comprei duas máscaras (uma com glitter e uma de preparação por $ 5,90 cada).

Do outro lado da rua tem uma loja da Disney com uma Girardelhi (no mesmo espaço) e essa é minha marca de chocolate preferida da vida! As sobremesas de lá são ótimas e eu nunca perco a oportunidade de comer de novo. Fomos até lá, comemos uma sobremesa que tem sorvete, brownie, calda de chocolate e chantily. Depois descemos pela rua pra ver se tinha algo de interessante…

Seguindo pela calçada, existem algumas atrações pegando as pessoas que chegam até a calçada da fama. Tem o museu do Guinness Book, o museu dos corações partidos, museu de bonecos de cera e mais alguns outros, mas eu e o Cássio não gostamos muito destes passeios, normalmente vamos até o saguão e seguimos em frente.

Andamos mais uma 4 quadras abaixo da calçada da fama e nessa parte fora da muvuca turística é bem cara de cidade normal.

De lá seguimos pra Little Tóquio (319 E 2nd St, Los Angeles, CA 90013, EUA) onde íamos almoçar e andar na região. Nesse bairro tem tipo um centrinho com uma torre que tem muitas lojinhas totalmente japonesas e koreanas, com todas as marcas conhecidas de lá. Ela é bem caracterizada com bandeirinhas e as decorações e tem muita gente passeando por ali.

Os restaurantes em volta são de comidas típicas orientais (que a gente ama) e tinha uma loja com muitos Gundans (paixão do Cássio), loja da Tonny Molly (cosméticos bem famosos) e de roupas, acessórios e comidas desses países. Além de ser um lugar bem fofinho e convidativo a uma caminhada. Achei bem legal e andamos por todo canto.

Almoçamos em um restaurante chamado Marugame Monzo (329 E 1st St, Los Angeles, CA 90012, EUA) , um local pequeno, muito gostoso, mas com aquele ambiente moquifinho que os restaurantes americanos orientais tem, não sei explicar, mas parece que os locais muito específicos não tem uma estrutura muito espetacular. Mas entregam em sabor e atendimento bom e isso que importa!

Nesse local serve um noodle que é uma massa de arroz bem leve e bem gostosa, feita aos montes e na hora o tempo todo na sua frente. Escolhemos um Udon com sabor carbonara e foi bem inusitado.  Vem literalmente uma travessa de comida, não é um prato, mas como a comida é bem leve não foi quantidade demais. Além de pedirmos uns legumes empanados que estavam uma delícia. (com bebida nosso almoço ficou uns $ 26,00)

Saindo de lá, fomos procurar loja de tortas que segundo um amigo do Cássio eram as melhores da cidade chamada The Pie Hole  (714 Traction Ave, Los Angeles, CA 90013, EUA) e era uma caminhadinha nas ruas de um bairro muito bonito para chegarmos até lá.

Sem saber passamos por alguns pontos famosos pelas pinturas e artes de rua como a Angel City Brewery (216 Alameda St, Los Angeles, CA 90012, EUA) que é uma cervejaria/barzinho que fica num local que tem umas pinturas super famosas. Nesse bairro em cada rua, tem uma arte, uma pintura, uma coisa bonita pra se ver e se eu soubesse antes teria andado mais tempo por lá.

Finalmente chegamos na casa de torta e estava lotado. Fiquei na fila, o local é super amigável e simples. Pedi uma torta de chocolate mas oh, definitivamente não é o meu tipo de torta. É bem uma torta americana com aquela massa amanteigada e com aquele creme meio mousse. Pra quem gosta de cheesecake possivelmente vai gostar. (a torta ficou mais ou menos $8,00).

Resolvemos ir embora, pedimos um Uber Pool até a estação de ônibus/ metrô mais próxima, compramos um cartão TAP e colocamos dois créditos nele (o que é muito simples de fazer, porque a maquininha fica lá e passa cartão, tudo bem fácil). Mas pra nossa surpresa quando a gente foi passar a segunda passagem no cartão ele deu negativado. Cada cartão só deixa passar uma passagem. Nisso Cássio foi comprar outro cartão e recarregar novamente. Mais de 40 minutos pra irmos até a estação que era mais próxima do hotel. O trem de lá é MUITO lento. Descemos na nossa estação e pedimos outros Uber pool e fomos pro hotel. a temperatura caiu bastante e nessa hora eu já tava batendo queixo pois não tinha blusa de frio. hahah

Enfim, valeu bastante a pena esse primeiro dia de passeio e foi bem agradável.

IMG_20170311_103850820
Rua de Los Angeles
IMG_20170311_111212174
Na frente do Dolby Theater
IMG_20170311_112648232_BURST000_COVER_TOP
A calçada da fama tem essa parte onde os artistas fincavam mãos e pés. Esses são dos atores de Crepúsculo ❤
IMG_20170311_112713774
Chinese Theater

IMG_20170311_112539474_BURST001

IMG_20170311_113034784_HDR
A calçada tem muitos nomes, inclusive alguns que a gente nem ouviu falar.
IMG_20170311_115327863_BURST001
Shopping ao lado dos teatros, daqueles andares dá pra ver a placa de Hollywood.
IMG_20170311_120739024_HDR
A única foto com a placa que eu tenho.

IMG_20170311_172833781_HDR

IMG_20170311_124617289
Museu do Guiness essa pedra pode ser movida.
IMG_20170311_124643700
Estátua do homem mais alto do mundo.

IMG_20170311_125050828

IMG_20170311_155404836_HDR
Little Tokyo
IMG_20170311_165958471_HDR
Animação do Cássio ao tirar fotos.

Melhor sobremesa

IMG_20170312_010106_543

IMG_20170311_162250246_BURST000_COVER-ANIMATION
Fazendo macarrão de arroz
IMG_20170311_163845
Nosso noodle de Carbonara

IMG_20170312_010114_324IMG_20170312_010117_884IMG_20170311_172046468IMG_20170311_222317072

IMG_20170311_222908505
Loja de tortas

 

Anúncios
Nova York, Relações, Viagem

Nova York – Últimas impressões

Oi pessoal!!

Descrevendo meu roteiro, algumas coisas não comentei, porque ficavam meio descabidas no meio da história.

Além dos lugares que eu fui, a cidade tem um zilhão a mais de coisas pra fazer, pra ver, pra curtir. Acho que o principal lá é ficar de olhos abertos!

Nunca tinha pensado em viajar para qualquer cidade dos EUA além da Disney (na minha cabeça, Disney era um lugar/cidade e demorei a processar que a cidade tem muitas coisas além dos parques). E quando surgiu a oportunidade de viajar pros EUA, porque não ‘chegar’ até Nova York pra ficar com ‘ozamigos’.

Como nunca tinha pensado em ir pra lá, nunca tinha visto coisas legais à respeito da cidade. Nunca havia pesquisado locais, restaurantes, pontos turísticos, pesquisado o mapa e roteiros, deixei tudo pra curtir de acordo com o que nossos amigos quisessem fazer também, então fui sem planos e sem expectativas.

E foi ótimo. Como eu não esperava nada além de descansar a mente e conhecer um local novo, Nova York me surpreendeu muito positivamente. É uma cidade linda, VIVA, cheia de coisas legais, lugares legais, pessoas interessantes.

Apesar de ter passado apenas 5 dias, foram mais que suficientes pra eu me apaixonar e querer voltar mais e mais vezes. O Cássio gostou muito também e com certeza, iremos pra lá de novo.

Como falei acho que o principal é ‘manter os olhos abertos’, sabe como é?!? Estar presente no presente, aproveitar o que tem a seu redor. Não ficar naquela loucura frenética de fazer tudo correndo, porque senão não dá tempo de ver ‘tudo’. Gente? Quem vê tudo que existe pra ver numa cidade dessa? Sempre vai ter uma experiência nova pra curtir, uma percepção diferente da mesma coisa.

Em viagens o melhor pra mim é fazer conforme o sentimento, a vontade.  Quer ficar andando nas ruas olhando pra cima, FAÇA! Quer demorar 3 horas aproveitando o ambiente de um restaurante, Ótimo! A gincana de corre corre pra marcar todos os check in disponíveis não é pra mim.

Até comentei em alguns dos posts pra trás que não fomos em uma das feirinhas que tinha na Union Square, porque estávamos passeando em outros lugares. Perdi, devia ser legal, paciência, vai ficar pra próxima vez!

Nova York tem ótimos restaurantes, ótimas lojas de compras, muitos pontos turísticos históricos, comida de todo jeito, cabe qualquer cultura. Além de ser uma metrópole toda comercial e com atendimento sem defeitos.

Ficam aqui algumas impressões e comentários sobre a cidade e a viagem:

  • A cidade tem todas as temperaturas, então dá pra ir na época que você se sente mais confortável. Outono, Verão, Inverno, Primavera, cada estação muito bem marcada e com paisagens super diferentes.
  • Fui no inicio do Outono e a temperatura estava ótima. Tinha sol, vento, estava temperatura próxima dos 20 graus e que só esfriava à noite. O Central Park estava cheio das folhinhas marrons caídas no chão, mas ainda tinha verde. Estava bem bonito.
  • Próxima vez que formos para NY quero ir no Inverno. Ver a neve, patinar no gelo no Central Park e tirar foto com o nariz vermelho de frio! =P
  • O que mais me encantou em NY foram as pessoas. Sério eu queria tirar foto das pessoas! Lá existe liberdade de vestir, de cabelo, de estilo. Roupas coloridas, diferentes, extravagantes. Cabelos de todo jeito e de todo tipo. Amei!
  • Numa das lojas do shopping que fomos, tinha uma menina trabalhando no caixa que tinha metade da cabeça raspada, estava com um cílio imenso!!! Bem diferente do padrão socialzinho que temos por aqui.
  • Não nos sentimos incomodados em nenhum local lá em NY. Nem na rua, nem no metrô, nem nos parques, não dá medo andar na rua, não dá receio de vir qualquer pessoa em sua direção. Claro que lá acontece crimes também, mas a ‘aura’ da cidade, não é de medo.
  • O metrô de NY é bem sujo. O chão e as paredes são meio encardidos. Os trilhos tem muito lixo acumulado, sacolas, não tem nada de bonito nessa parte não…
  • Não achamos fácil andar de metrô em NY. Várias linhas passam no mesmo ponto. Tem que ficar atento pra ver qual é o seu e se ele está indo pro lado que você quer. São várias entradas e saídas, às vezes vocês está de um lado, descobre que é o lado errado, tem que procurar onde que o metrô passa para o lado certo. Enfim, não é um bicho de sete cabeças, mas tem que estar concentrado antes de entrar no primeiro metrô que achar.
  • Alguns ‘pontos imperdíveis’ que existem em roteiros de viagem devem ser analisados conforme sua perspectiva de legal. Se você gosta de lanchinhos, procure estas dicas, se aprecia refeições não perca tempo indo naquela super padaria famosa, só porque tem que ir. Por exemplo, Magnólia Backery é famoso, mas o bolinho não é grandes coisas, Papay’as Dog eu achei maior boteco copo sujo e prefiro várias outras opções. O famoso Hot Dog de barraquinha de rua, também dispensei, não gosto de salsicha pra que arriscar?
  • Respeite seu sono e seu cansaço. Não significa dormir 10 horas e ficar em casa à toa. Mas se está muito cansado é melhor dormir e descansar e sair bem humorado do que ficar cansado o passeio todo e não aproveitar.

Enfim, por enquanto é isso. Próxima parada Disney \o/

 

Nova York, Viagem

Nova York – 5º Dia

Nosso último dia em NY não tinha roteiro nem programação. Queríamos descansar um pouco, passar no shopping, ir até o Museu de História Natural à tarde e organizar as coisas pra irmos embora. Marcamos com a Mel e o Iure de nos encontrarmos depois do expediente pra dar uma volta na Times Square, jantar e nos despedir. (não tinha programação, hahaha)

Acordamos tarde (por volta de 10:00), pois o cansaço corporal já estava presente. Tomamos café e saímos pra ir até o Shopping. Fomos até o Atlantic Terminal Mall, que é muito pertinho de onde estávamos e tem todas as lojas legais pra ver. Apesar de ser um shopping pequeno, pros padrões americanos tinha Marshall, Burlington, Best Buy, Super Target, MAC e Victoria Secret’s.

Nosso interesse não era sair loucamente comprando, até porque nosso objetivo de viagem não era este, mas sabíamos que muitas coisas tem preços imperdíveis e fomos ver de qual que é… Começamos pelo supermercado Target. Eu adoro supermercados, acho divertido passar em todos os corredores, olhando os produtos, vendo as coisas novas. Mas os supermercados de lá são MUITO grandes. Peguei o carrinho, passei em cada corredor, mas super rápido, só passando os olhos em cada prateleira. Tem tanto produto legal e de preço barato, que a vontade é fazer a compra do ano. O lado dona de casa ficou super aflorado, mas o marido ajudou a manter o foco no apenas dispensável. Compramos algumas coisas pra casa de nossos anfitriões, pra repor o que tão generosamente ofereceram pra nós.

Em outubro, lá tem o Halloween e no supermercado tem vários sacos de chocolates e doces pequeninos, decoração pra festa e casa, fantasias. Muito legal. Comprei um destes sacos de chocolate mas não curti muito, os chocolates são meio hidrogenados e vem muitos dos mesmos, não prestei tanta atenção e me arrependi.

Só surtei na área de produtos pra viagem, os famosos Travel Size. Oh My God!! Tinha muitas variedades, muitos tipos, marcas, muitas opções. Ahhhhh Eu queria trazer um de cada! Além de serem super fofos e práticos, os preços gritam nos olhos. $1,00, $1,50 o mais caro que comprei foi um protetor solar da Banana Boat, fator 50, por $3,80. Comprei, shampoo, condicionador, desodorante, cotonete, gel pra depilação (com cheiro de Framboesa), sabonete (corpo e cabelo) masculino, shampoo dois em um masculino, 2 protetores solar (um sport e um infantil, porque sabia que ia precisar em Orlando), esfoliante pro rosto, espuma de barbear, sabonete líquido. Achei tão bom. Queria ter comprado mais destas coisinhas, mas tinha que ser contida.. =P

Comprei ainda no supermercado uma regata roxa por $6,00 e pouco e duas calcinhas por uns $4,00 dólares cada.

Saímos do supermercado e fomos pras lojas de departamento. São lojas imensas, com muitos corredores, muitas opções de cada coisa, muitas araras com muitos produtos misturados pra você achar o que quer. Tem que ir com tempo. Eu e o Cássio focamos apenas no que queríamos e no que saltava muito aos olhos nos corredores. Na primeira loja, que não lembro se foi Marshall ou Burlington, compramos um pacote de meias pro Cássio, marca Náutica, que foi a melhor compra da viagem na opinião dele. Não lembro o preço, mas sei que foi super bom, comparado com os preços das meias boas daqui. Compramos ainda um kit de meias femininas, curtas, bordadinhas, era um conjunto de 5 meias por uns $7,00.

Fomos pra outra loja. Lá achamos a mesma meia que eu tinha comprado na loja anterior, mas por $4,50. Pedi pro Cássio voltar na loja de baixo e devolver  que a gente levava na loja mais barata. Sério, é inacreditável pra nós brasileiros a facilidade que é devolver um produto em uma loja e pegar o dinheiro de volta. Não perguntam nada, simplesmente lançam no sistema e devolvem seu dinheiro. É uma transação comum, como a compra. Muito alegria este tipo de coisa!

Além do conjuntinho de meias, comprei também um conjunto de bloquinhos fofos pra escrever recados. Eram 4 blocos de vários tamanhos e bem gordinhos por $5,00, mais ou menos. Tentei ainda comprar um “caderno” que era tipo um diário pré moldado, tinha um lugar de escrever seus filmes, livros preferidos, viagens, roteiros, bem interessante. mas na hora de passar no caixa, não estava cadastrado, não tinha preço e estávamos com ‘pressa’ então não rolou de esperar acharem o preço do negócio.

Achei ainda uma carteira da Tommy, linda, do tipo que eu queria, era $14,00, mas não comprei porque como estava indo pra Orlando, achei que ia achar uma melhor e mais em conta lá. ARREPEDIMENTO!!!! Meu Deus, que raiva. Mas a gente aprende. Comprei ainda na fila do caixa duas barras de chocolate, uma da marca GODIVA (meio amargo com morango) e outra Lindt. O Godiva é bem caro, uma barra de poucas gramas era tipo $6,00/ $7,00 e sinceramente não achei grande coisa, tem gente que adora, mas não foi meu caso. Os da Lindt por sua vez não teve nenhum sabor que eu não tenha gostado.

Enfim, saímos de nossa tarde no shopping com: produtos de higiene pessoal, uma regata, um pacote de meias feminino, um masculino, duas barrinhas de chocolate, um kit de bloquinho de recados, calcinha e só. Contidos não?

Neste dia almoçamos no Mc Donald, que estava lotado e o local meio sujo, o atendimento da área de alimentação deixava bastante a desejar e muita gente come lá. Como já era mais de três horas decidimos que não ia rolar ir pro Museu correndo. Fomos pra casa, arrumamos a mala tranquilos e descemos mais cedo pra encontrar a Mel e o Iure para passearmos na Times Square.

Pegamos o metrô, andamos em algumas lojas ali por perto. Tentei achar algum sapato que me servia, mas não rolou. Simplesmente, nenhum número, nenhum modelo, nenhum tamanho NADA ficava confortável no pézinho de princesa que eu tenho. Ai desistimos.

Neste dia fizemos o Tour padrão completo na Times Square. M&M’S, MAC, Sephora, Toy ‘R’ Us e afins. Como é divertido!!! A cidade que nunca dorme, mesmo em reforma é muito legal. Tiramos todas as fotos padrão e estávamos muito felizes!

IMG-20131023-WA0020-TWINKLE
Divando

Primeira loja foi MAC! Testamos algumas coisas levei um batom e a Mel escolheu outro, um meio roxo, mais escuro DIVO e LINDO. Eu comprei o Relentless RED que não sabia da fama, mas amei ele no expositor e na boca.

O legal destas lojas é que você pode provar tudo! É tudo higienizado e limpinho o que te dá segurança de provar e comprar. Na Sephora comprei um lápis verde e um Stay don’t Stray da Benefit.

IMG_20131022_203912
Bolinhas Pula Pula. Quer coisa inútil mais tentadora?

Próxima parada foi a loja de brinquedos. Coisa boa é passear nestas lojas, cheias de coisas legais.

Jantamos no delicioso Olive Garden que fica na Times Square. Mesa TOP com  vista pra avenida, atendimento bom e comida boa. Pedimos 3 pratos pra 4 pessoas e ainda sobrou. A salada que vem antes dos pratos é a coisa mais MARAVILHOSA do universo. Variada, bem servida, muito gostosa.

Na M&Ms babamos em várias canecas e copinhos lindos mas não levamos nenhum. Não compremos chocolate também. Sei que é um souvenir, mas era caro demais pros nosso padrões no momento.

Fomos pra casa depois deste passei, encerrando nosso passeio maravilhoso.

Mel combinou um táxi pro outro dia cedinho que nos levaria no aeroporto. Pegamos aqueles táxis que fazem o serviço por preço fechado e não pelo taxímetro. Ele nos buscou na hora combinada e chegamos no tempo previsto no aeroporto. QUASE tivemos problema com o horário de despacho de bagagens, chegamos super em cima da hora e coisa de 10 minutos perderíamos o prazo de despachar a mala. Mas ainda bem deu tudo certo e seguimos rumo a Orlando pra outra etapa do passeio.

DICA: Sempre chega 1 hora antes do início do embarque e não do horário do voo, senão pode se enroscar e perder todo o processo.Principalmente nos aeroportos dos EUA que tem as sessões mais distantes uma das outras.

IMG-20131023-WA0022
Quase não coube
IMG-20131023-WA0000
Com o amor, na cidade que nunca dorme.
IMG_20131022_194839
Me vê dois desses?
IMG-20131023-WA0002
Salada perfeita
IMG-20131023-WA0019
Pão de alho quentinho
IMG-20131023-WA0003
Jantar de despedida

 

 

 

 

 

IMG_20131022_193214
=)
IMG-20131023-WA0021
Porque o brilho da cidade só aumenta nosso sorriso!

 

 

 

 

Nova York, Viagem

Nova York – 4º Dia

Gente, alguém socorre esta pessoa enrolada! Como pode até hoje não ter terminado de escrever sobre minha viagem né?

Mas bora correr atrás do prejuízo. =)

Infelizmente este post terá pouquíssimas fotos e é perigoso eu esquecer alguma coisa por isso. Nhém.. simplesmente perdi TODAS as fotos deste dia. TODAS! Uó.

Mas pensa na esperteza do casal. Eu e o Cássio fomos pra nossa primeira viagem da VIDA e simplesmente não tínhamos nenhuma câmera de fotografia.  Levamos apenas nosso celular Motorola (sem flash), que pra piorar não tinha chip de memória. Ou seja, ele tirava poucas fotos e chegando em casa eu tinha que passar pro computador dos amigos e depois pra um pen drive. Pensa a trabalheira?!?! Ainda mais depois que você tá vesga/manca de sono e cansaço de andar o dia todo. hehe Como podem ver, isso NÃO dá certo e por favor, não façam isso em casa! =P

O 3º  dia foi bem longo e eu cheguei morta com farofa em casa, deitei e dormi e nem escrevi meu resuminho do dia, nem no celular (não aguentei).

Até então não havíamos ficados sozinhos nenhum dia em NY, pois na sexta a Mel fofa tirou folga pra curtir conosco e no sábado e domingo nossos amigos não trabalham e pudemos fazer tudo juntos. Na  segunda não teve jeito, era eu e o Cássio pra desvendar os detalhes da Big City. O Iure deixou o celular dele conosco para podermos usar o GPS e os dados do celular dele, além de não ficarmos incomunicáveis forever. Pudemos também usar a câmera do celular dele, que era melhor que a nossa pra tirar algumas fotos (que se perderam =/).

 

Acordamos depois dos amigos, eles já tinham ido pro trabalho. Comemos waffles (semi pronto) com xarope (aqueles do filme, parece ser um melado, mas ele surpreende pois é um doce bem bestinha que não enjoa). Dei uma mini ajeitada na cozinha e nos arrumamos pra sair. Levamos umas roupas pra lavar numa lavanderia na ‘rua de baixo’, lavanderia de chineses que falavam um inglês bem marromenos, um preço bem bacana (roupa de 15 dias ficou $21) ficamos com o ticket pra pegar no outro dia e fomos passeando pelo bairro numa típica segunda feira de outubro, aproveitando a alegria que é andar por aí.

Pegamos o metrô rumo ao District Financial, o  Iure trabalha nas redondezas e íamos dar uma volta pelas ruas até o horário de almoço.

O District Financial nada mais é que o Centro Financeiro de NY é onde estão concentradas empresas antigas e conceituadas do setor financeiro. A paisagem é bem conhecida aparece em trocentos filmes. Peguei algumas fotos na internet mesmo pra ficar mais fácil…

(http://viajandoemfamilia.com.br/wp-content/uploads/2014/04/Financial-District.jpg)

https://amorinhas.files.wordpress.com/2014/05/8df3c-noentrytotrafficnearnystockexchangeimg_1583.jpg)

O que mais impressiona é a grandiosidade de tudo. São prédios imensos como dá pra ver nas fotos. São muito antigos e extremamente bem conservados. Por fora não se vê sujeira, infiltrações, coisas quebradas. Não estou dizendo que tudo é perfeito. Mas que impressiona, impressiona. Andamos pelas ruazinhas, vimos esta igreja que aparece no fundo da foto e salvo engano do lado dela tem um pequeno cemitério.

Passamos pelo Búfalo dourado e estava lotado!!! Gente em volta dele todo, fazendo fila na frente e por trás pra tirar foto. Certeza que pra fazer uma foto assim, sem ninguém a pessoa madruga na cidade, senão sem chance!

Diz a lenda se você esfregar o ‘saco’ do búfalo, traz sorte no dinheiro. Eu não quis tentar, a fila tava meio grandinha e tirar foto com as bolas do bicho não me apeteceram. Mas aí embaixo coloquei 1 fotinha pra vocês verem o ‘boizão’.

(http://www.metropolitanpropertygroup.com/images/areas/16.jpg)

Depois de andar, tirar fotos e xeretar um pouquinho por ali, seguimos para encontrar o Iure. Acho que almoçamos num restaurante Irlandês, mas não tenho certeza. Ficava numa área cheia de restaurantes que tem várias mesas na rua, como se fosse cantina de escola.  No restaurante você escolhia qual a  carne (frango ou peixe) e tinha as ‘misturas’ pra você pegar o que quiser. Eu peguei peixe o Cássio pegou frango. SÉRIO! Vocês não tem ideia do tamanho dos pedaços de carne. O frango era metade de um frango inteiro. Era gigante e o peixe também, era um filézão enorme de um peixe frito que estava escorrendo óleo por fora, mas estava gostoso. Além disso as misturinhas eram bem boas: salada, cenoura baby, macarrão com queijo (tipico de lá) e bebida refil. De barriga cheia, Iure volta a trabalhar e a gente segue rumo ao desconhecido.

Caminhamos pra ‘beira do rio/mar/lago’ onde fica a Estátua da Liberdade, passamos por uns monumentos bonitos, umas recordações de soldados de guerra, as ruas na ‘beira do rio’ eram meio vazias, mas mesmo assim não dá medo de andar por lá.

Chegamos a State Island Ferry (um local gigante de onde saem barcos de passeios, como não tínhamos feito o dever de casa, não sabíamos bem como funcionava, não tinha muitas informações dos passeios e um monte de gente oferecendo passeios do lado de fora nos deixou desconfiados e seguimos reto) procurando onde vendia os ingressos de ir até a Estátua, caímos no Castle Clinton,  um monumento muito legal de 1812 que até hoje é conservado, a paisagem em volta dele mudou muito e ele está lá, firme e forte! Nesta foto de visão aérea ele é esta construção redonda bem na parte inferior da imagem e na de baixo dá pra ver o contraste entre os prédios enormes e a estrutura antiga.

(http://www.thebattery.org/wp-content/uploads/2011/09/Gettyaerial-cropped1.jpg)

(http://i111.photobucket.com/albums/n125/kjetilbalog/New%20York/ny156.jpg~original)

Toda esta região fica no  The Battery que é este parque/praça na foto área, de lá da pra ver de longe a Estátua da Liberdade e foi o que fizemos, a visita de barco pra ver ela era $30 por pessoa e ai achamos melhor não gastar e continuar vendo as coisas de graça mesmo. =P

Uma coisa que observei, era que este parque estava sendo reformado, acredito que ele tenha sido destruído quando passou o furacão, ainda mais que ele tá na beirinha do rio, e aí tinha algumas partes interditadas, tinha muita coisa novinha, algumas partes reconstruídas e, uma coisa que achei bem bacana, tinha um ‘concurso de design de cadeiras’ pro parque, eram muitas ideias legais (cadeiras que viravam espreguiçadeiras, cadeiras que juntas viravam mesas, de diversos materiais) BEM LEGAL! E elas estavam nos painéis que fechavam o parque para reconstrução, com maneira de votar, deixando os tapumes bem mais interessantes.

Depois fomos rumo ao World Trade Center, gente sério, por fora mesmo já começa o ‘choque’. Ainda tem muitos prédios chamuscados, com  as marcas das explosões que deixaram as marcas . É muito triste pensar que num centro daquele, num dia qualquer, simplesmente explodiram dois prédios lotados de gente. É muito muito triste. Entramos no memorial, vimos as fontes infinitas (que são lindas) uma bela homenagem às milhares de vítimas que perderam a vida injustamente, no mesmo local tem os outros prédios gigantes que estão sendo construídos.

Na saída do Memorial, passamos na Dunkin Donuts pra pegar um lanchinho bom e barato, sei que é pura gordice, mas eu adoro! Saindo de lá quis ir na Century 21 uma loja de departamentos enorme, que tem várias marcas e sabia que tinha uma nas redondezas.

Nesta hora aconteceu algo bem engraçado: o google maps do celular não estava marcando a loja que era perto de onde estávamos, ela mandava seguir para um local bem distante e eu sabia que tinha uma por ali. Pedi pro Cássio perguntar pra alguém na rua onde era e ele não queria. Pediu o celular e foi pesquisar pela loja (coisa que eu já tinha feito). Fiquei brava e falei que ia perguntar pra alguém, já que ele não queria fazer. Mesmo não sabendo montar uma frase qualquer, lá fui eu pisando duro.. hehe Achei um grupo atravessando a rua, com umas sacolas da Century 21. Apontei pras sacolas e perguntei: Please, where? E apontei pra um lado e pro outro. hahahahah  O rapaz que estava mais próximo começou a me responder, e logo uma mulher atrás dele falou: “Fala pra ela que é a duas quadras daqui…” em PORTUGUÊS.  Na hora respondi, “Ah eu também sou brasileira, fica mais fácil” . Me explicaram onde era e eu sai feliz da vida. (Sorte de principiante)

Entrei na loja, vi algumas coisas, mas não animei a entrar nas compras. Gente é MUITA coisa, são muitos andares, de tudo que você pensar, de marcas demais, de tamanhos que você não conhece. Enfim, dá desanimo total. Tem que ir com foco nisso pra encarar a maratona, não era nosso caso. Demos umas olhadas pela parte de acessórios, Cássio achou uma carteira que ele gostou, compramos um cadeado no modelo TSA e duas barrinhas de chocolate Lindt e fomos emboras.

Seguimos para a Brooklyn Brigde, aquela ponte mais famosa de todos os filmes do universo. Caminhamos, estava ventando horrores, vimos o finalzinho do pôr do sol, tiramos meia dúzia de fotos escuras no celular e procuramos um jeito de ir pra casa.

Pelo mapa tinha um metrô perto da ponte, atravessamos a ponte toda, mas NÃO conseguimos achar a entrada do metrô, nem a rua que dava acesso, nem nada.  Sabíamos que não era tão longe, então fomos andando até a estação mais próxima. Mas gente PQP que desespero. Esta estação não chegava nunca, estávamos em ruas desconhecidas, sem nada perto, andando em avenidas largas de galpões, sabe assim, meio abandonado?  Muito triste. hahaha E pensa o nível de cansaço, depois de bater perna o dia todo?

 

Quase em frente à estação de metrô vi a lanchonete chamada Shake Shack (http://www.shakeshack.com/) super famosa, já tinha lido sobre ela, já que estávamos perto da hora da janta, ligamos pros amigos e avisamos que íamos comer ali mesmo, eles foram nos encontrar, comemos o sanduíche e as batatinhas que  são bem gostosas. Sobre o lanche não foi grandes coisas, mas também não é de se desprezar de jeito nenhum. É um sanduíche ok num preço ok.

IMG-20131023-WA0009
Não dá pra ter ideia da delícia deste chocolate!

Na volta pra casa ainda demos uma passadinha numa chocolateria que havia perto de casa (fechou =( ).

Simplesmente o melhor brownie com sorvete e chocolate da VIDA! Sério, perfeito!! Dividimos uma sobremesa os quatro e seguimos pra casa.

 

Chegamos em casa oramos, brincamos de ‘substantivo’ e cama!

Ainda tinha o último dia de viagem…

 

Nova York, Viagem

Nova York – 3º dia

Começamos o terceiro dia com café da manhã em casa. Mais uma vez conversamos muito, conversas do coração, daquelas que só temos com os amigos. Trocamos ideias sobre problemas que vivemos e sobre situações que enfrentamos. É bom pensar de maneira diferente e vislumbrar uma nova abordagem, um novo jeito de ver a mesma situação.. Como isso nos faz crescer…

Em nenhum dos dias a pressa nos moveu, queríamos aproveitar cada momento, curtir o que estávamos fazendo e esta foi a melhor escolha. Andar rápido tentando cumprir um ‘roteiro’ de viagem é a pior furada, porque a mente fica ansiosa com o antes e o depois e não consegue aproveitar o agora e quando acaba, você não tem nada. A experiência não fica registrada.

Pegamos o metrô e seguimos para a Union Square (pracinha fofa e super ‘americana’). Curtimos a rua, o vento, o sol, a arquitetura do lugar, tudo que torna uma viagem uma experiência boa e diferente do dia a dia. Esta praça é bem legal, tem um parquinho diferentoso pra crianças, tem um local cercado pros cachorros brincarem, tinha umas pessoas fazendo apresentações. Um lugar vivo e bem utilizado.  Nesta hora bateu o arrependimento de não ter ido na feirinha no dia anterior. Era uma feira de coisas típicas de lá que com certeza, valeria a experiência… Mas, num deu desta vez… hehe

IMG_20131020_142609 IMG_20131020_142752 IMG_20131020_142931 IMG_20131020_143014 IMG_20131020_143034 IMG_20131020_143624

 

 

 

 

 

No caminho tem uma coisa muito engraçada.. Um contador que solta fumacinha e que fica girando uns números aleatórios. Dizem que é um contador para o fim do mundo. Vai saber?!

IMG-20131020-WA0043

Nesta praça encontramos barraquinhas na rua com várias coisinhas que me alegraram só de ver.

-Maquiagens (mas eram coisas de procedências duvidosa com embalagens da MAC e por $5,00 e aí não dá pra arriscar)…

-Um tio vendendo óculos de sol e armação de óculos de grau, destas bem grandonas. Eu e a Mel experimentamos todos e mais alguns.. Namorei um monte, mas tinha que escolher um só (Porque?!?!?) E o mais legal era o cara da banquinha olhando pra gente e falando: “It’s not good”! Ai pegava um que ele tinha curtido e entregava e falava: “This one is perfect”… Muito figura. Comprei um óculos de coraçãozinho top,  afinal eu estava me NY e lá é o único lugar que eu me sentiria a vontade de estrear um óculos assim e a Mel comprou um bem legal, mas num estilo mais chique (cada óculos era $10,00). Me arrependi de não ter comprado mais uns 3 óculos pelo menos.. IMG-20131020-WA0042

-A próxima era uma barraca cheia de tocas de lã, panos de cabeça, faixas, cachecóis e mais algumas coisas que eu não lembro. Curti um monte e queria trazer um de cada. Gostei muito de um de modelo “mano das quebradas” que tem a parte de trás mais soltinha, mas como o Cássio não curtiu escolhi um mais clássico que tinha o formato meigo que me deixava parecendo um Cupcake. A Mel pegou um rosa e eu fiquei com um cinza. =D

Neste ponto os maridos já estavam entediados de maneira suficiente e por mais que eu ainda quisesse ver mais coisinhas e entrar em uma das lojas de compras que tinha lá perto, não deu.. Seguimos para o restaurante Max Brenner pra encontrar uns amigos do Iure pra almoçarmos.

IMG_20131020_151332IMG-20131020-WA0040

Sério este lugar é um capítulo à parte…

O restaurante é uma chocolateria que faz o chocolate lá mesmo (ou pelo menos parece que faz). Tem chocolates em porções, bombons, bolinhas, barras, camisetas e tudo mais que vocês podem imaginar com foco no chocolate.

IMG_20131020_151621
Não tinha no meu tamanho…

IMG_20131020_151434

IMG-20131020-WA0048
Mini Fondue
IMG-20131020-WA0032
Bolinho com calda de chocolate e sorvete, com chocolate quente..

Além de ser super arrumadinho e com um cardápio vasto e de preço bem OK, as coisas são todas fofas e gostosas. Escolhi um minifondue que vem várias coisinhas de molhar no chocolate derretido e um bolo que vem várias coisas, tudo mini, tudo gostoso.

IMG-20131020-WA0038 IMG-20131020-WA0036

 

 

 

Outra coisa legal deste restaurante é que eles tem umas xícaras, uns copos diferentes e eles vendem todos eles. Trouxemos um pra casa e mais uma vez, arrependi de não ter trago um outro modelinho que vc toma nas mãos em concha.

Saindo do restaurante fomos pra Hillsong Church uma igreja que faz o culto em uma boate. Nesta boate eles fazem mais de 5 cultos por domingo, e todos lotam!! A pregação foi bem legal sobre alçar vôos e não termos medo de alcançar nossas metas, nossos sonhos. A Mel querida traduziu tudo na hora e foi uma benção.

IMG-20131020-WA0030

Depois do culto fomos em uma loja super NERD e com várias coisas legais chamada Forbiden Planet, tinha várias camisetas TOP de super heróis, personagens, jogos, formas de bolo, utensílios diferentes, tudo do mundo Nerd. Compramos algumas camisetas bem legais e um joguinho de tabuleiro.

IMG_20131020_205113
Este bacon… hunmnn!!

Na volta pra casa fomos comer no Brooklyn mesmo, pertinho de casa no The Burger Bistrô. Lá comemos o melhor hambúrguer da viagem e quase que da vida. Pensa no melhor bacon fritinho e crocante, num hambúrguer top e tudo delicioso…

No caminho tinha uma barraquinha destas que vendem flores, muito linda.

IMG_20131020_211307
Gorrinho de Cup Cake

Em casa fechamos com um filminho ótimo (que todo mundo pescou um pouquinho durante) e brigadeiro de panela. =D Nham Nham

Nova York, Viagem

Nova York – 2º Dia

 No segundo dia, levantamos tarde, era sábado dia de folga pra eles e estávamos cansados da viagem, do primeiro dia, da baladinha. Não tínhamos pressa de nada, tomamos café e conversamos um monte à mesa.
Apesar de querermos passear, o que mais queríamos era conviver, compartilhar, rir e brincar com nosso amigos.
Só precisávamos chegar a tempo de pegar o banco aberto. Então antes de pegar o metrô, entramos em uma loja de fantasias e máscaras e coisinhas legais que tem no caminho.
São fantasias de todos os tipos, enfeites, laços, capas, mascaras, fitas, confete, enfim tudo que alguém um dia possa precisar ou não pra se fantasiar nesta vida. Tinha foice, olho, sangue falso, dedo… haha nem sei dizer tudo.
Lá, cada um deixou transbordar sua identidade secreta…
IMG_20131019_125433 IMG_20131019_125534 IMG_20131019_125306 IMG_20131019_124406 IMG_20131019_125234
Nosso primeiro destino foi o banco para pegarmos dinheiro pra viagem. Até então só havíamos levado 100,00 dolares em dinheiro que já haviam desaparecido. 
#Ficadica 1: quem for pro exterior, a maneira mais barata de trocar moeda é fazendo saques direto da conta do seu banco no Brasil. Normalmente eles pegam uma cotação menor, que as casas de Câmbio. Outra opção boa também é usar o cartão de débito, mas em NY não conseguimos usar em nenhuma loja.
#Ficadica 2: no outro post esqueci de comentar, mas no primeiro dia, compramos tickets de metro pra usar por 7 dias. Eles custam 30,00 dólares, por pessoa, e você pode usar quantas vezes quiser neste período. Como tudo lá se faz de metro, super vale a pena!
Quando saímos de casa, normalmente trassávamos um plano. O de hoje era ir ao banco, dar uma voltinha rápida pela região e seguir para uma feirinha. Mas mesmo com o plano, fazíamos o que dava vontade de acordo com a vontade. Afinal era diversão e férias né?
Feita a primeira parada no banco, (onde conseguimos sacar sem dificuldade o dinheiro), atravessamos a rua e estávamos diante do Bryant Park, um mini park super fofo onde as pessoas se sentam pra comer.
IMG_20131019_134508 IMG_20131019_134520
Ao lado era a Biblioteca Publica de NY e demos uma volta por ela. Lugar incrivelmente bem conservado e enorme! Não andamos muito e nem ficamos parados em nenhuma sala, não deu tempo de explorar tudo, apenas demos uma voltinha e saímos. Mas valeu a pena pra ver quão boa é a conservação dos locais antigos por lá.
IMG_20131019_135043 IMG-20131020-WA0013 IMG-20131020-WA0012 IMG-20131020-WA0009 IMG_20131019_135522
Queríamos andar pra ver as ruas. Sem rumo. Seguimos pela 42St, Fashion Avenue, 5ª Avenida e demos uma passadinha na Times Square. Como já estava em cima da hora pra feirinha, decidimos almoçar por ali mesmo no Hard Rock Café.
O legal de viajar é andar pela cidade e ver os locais a diferença de arquitetura, as pessoas nas ruas, sentir o cheiro das lanchonetes e pensar em provar tudo e mais um pouco. É claro que não dá pra provar e fazer tudo, mas pelo menos a gente desperta os sentidos pras novidades.
IMG_20131019_170237 IMG_20131019_170230 IMG_20131019_160116 IMG_20131019_140841 IMG_20131019_140139 IMG_20131019_133723IMG-20131020-WA0017 IMG-20131020-WA0015 IMG-20131020-WA0014
O Hard Rock é um restaurante enorme e com comida típica americana, todo tematizado com várias coisas do mundo Rock Roll. Lá pedimos um prato clássico que vinha com Ribs (costelas assadas com molho barbecue), Frango, saladinha de repolho e bolo de milho e que estava tudo uma delícia.
IMG-20131020-WA0002 IMG-20131020-WA0003IMG-20131020-WA0018
De barriguinha cheia , no meio do caminho entramos na Macy’s, entramos  pra eu dar uma bisbilhotada nas coisas, até então eu não tinha visto nenhuma loja de maquiagens.
A loja é enorme, dá até preguiça da grandiosidade, porque você sabe que não consegue ver tudo. (pelo menos eu senti preguiça)
Fui xeretar nas marcas que eu conhecia e queria comprar, vi Urban Decay, Benefit e MAC. Mas infelizmente a vida não é como eu queria e eu tinha que escolher o que dava pra trazer e não podia sair correndo e por tudo numa sacolinha, ou num sacolão.
Até então a Mel estava de tradutora pra mim, poupando o Cássio de ter que me acompanhar a cada produtinho lindo que eu via e queria saber o preço. Os meninos preferiram tomar um café enquanto a gente olhava tudo.
Numa das barraquinhas a Mel foi ver outra coisa e eu fiquei sozinha com a atendente, mas nada que uma boa mimica e palavras chaves não resolvam. hahah Consegui ser atendida e ver prime pros olhos, lápis, sombras e tudo mais.
Em muitas lojas o pessoal tenta falar espanhol com a gente e eu não sei oque dá mais agonia. Se é não entender o espanhol ou não conseguir responder a contento. Aff
Saindo da Macy’s passamos na Victoria Secrets que tem do outro lado da rua. A loja é um charme e dá vontade de provar tudo. Mas só olhamos mesmo.
IMG_20131019_180319 IMG_20131019_180213 IMG-20131020-WA0000 IMG-20131020-WA0005
Demos uma piscadinha pro Empire States e fomos pra casa.
IMG-20131020-WA0006
Passamos no Super, garantimos o jantar, visitamos a Best Buy pra dar uma olhadinha e fomos pra casa ver um filme que fez (quase) todo mundo capotar.
Acordamos pra comer uma crepe delicia da Mel e tomar banho pra dormir.
Nova York, Viagem

Nova York – 1º Dia

Depois de dois dias de voo, era hora de descansar um pouco.

Dormimos até a hora que o sono quis (umas 10:00 da manhã), acordamos, tomamos, o primeiro de muitos, um café da manhã tipicamente americano e delicioso.

Nestes cafés da manhã, especialmente preparados pela Mel, provamos o famoso bacon de lá (que mais parece um peito de peru bem mais forte defumado, que aquela coisa muxiba que comemos aqui), as panquecas fofinhas e deliciosas saboreadas com manteiga e xarope (aquele líquido marrom em jarrinhas), waffles, uma mistura líquida de por no leite com gosto de caramelo DIVINO, sucos e prensados/torradas/bauru/misto (dependendo de onde vc é o nome é diferente mas é o velho pão com queijo e presunto).

Comemos também cupcakes, bolinhos e coisinhas que trazíamos da rua pra poder provar. E ainda assim, faltou muita coisa.

Depois de comer, e papear um pouquinho mais, definimos o destino inicial: Chinatown!

Toda viagem deve ter onde começar, mas não mais que isso!

Indo para o metro paramos pra tirar uma fotinha no Barclay Center um estádio enorme e de arquitetura muito legal com um telão de dar inveja em qualquer cinema.

IMG-20131019-WA0054

IMG_20131018_123034

Pegamos o metrô e seguimos para o destino. Andamos pelas ruazinhas todas chinesinhas, cheia de lojinhas de bugingangas entulhadas, frutas nas ruas e coisas aleatórias.

IMG-20131019-WA0049Seguimos caminhando até um restaurante super famoso entre os locais, por causa dos chás e da comida bem gostosa. A decoração era bem legal, cheia de xicarazinhas empilhadas que formavam tipo uma divisória entre os ambientes, havia tvs emolduradas por grades de janelas, que passavam imagens que simulavam uma rua movimentada (quando um carro passava em uma janela, ele passava na outra tb, num filme contínuo, em tempo verídico). Bem legal!!

Uma das coisas boas de não saber inglês (e ter alguém que saiba na viagem) é não ter que decidir o que comer. hahaha

Aquela dúvida cruel entre trocentas opções, sem saber se vai gostar do que pediu, que todos nós já sentimos alguma vez, foi bem minimizado pra mim nesta viagem. O Cássio tinha que ler o cardápio, escolher entre uma ou duas opções e eu finalizava o pedido. \o/

Desta vez decidimos por uma sopa típica da culinária chinesa com macarrão branco num caldo ralo e carne de porco e de frango. Pra minha sorte a Mel escolheu macarrão frito com brócolis e legumes (e estava bemmm mais gostoso do que o nosso). Como a maioria das porções nos EUA é muito grande, dividimos os dois pratos entre nós três, comemos bem e fomos embora.

IMG_20131018_134034
Macarrão frito com legumes e frango.
IMG_20131018_134038
Sopa típica esquisita

IMG-20131019-WA0048

Em todos restaurantes dos EUA (que não fosse Fast Food) se você não quiser pedir nada pra beber. eles te servem água num copo grande, de graça. Vem junto com a bebida dos demais, então a gente não come nada ‘seco’. Além disso todas as bebidas dos restaurantes é refil e você pode beber quantas vezes quiser! =D

Depois do almoço fomos andar rapidinho pelas ruas, entrar nas lojinhas que têm várias bugingangas, muitas coisinhas inúteis, muitas coisinhas legais. Nas ruas tem gente vendendo de tudo, frutas, mapa do mundo, mapa de reflexologia, instrumentos de massagens, e tudo mais que você pode imaginar. A Mel nos orientou que pra comprar lembrancinhas de NY era o local mais barato, compramos uma caneca e dois ímas de geladeira.

IMG-20131019-WA0060

Passamos rapidamente por tudo, sem demorar demais, porque todos os dias tinham que ser bem aproveitados.Como não tínhamos máquina de fotografias, a Mel emprestou o celular para que pudesse registrar o que quisesse da viagem =D Um amor né?!

IMG_20131018_131650

Depois de Chinatown, aproveitamos o dia de sol lindo que estava fazendo e fomos conhecer o Central Park. (Fica a dica pra montarem os roteiros conforme for conveniente no dia, não adianta nada seguir uma programação e perder um passeio porque choveu).

IMG-20131019-WA0073
Táxis amarelinhos

O Central Park é enorme e é lindo! Bem cuidado, sem sujeira, sem bagunça. Várias pessoas passeando, muitas sentadas nos vários gramados, banquinhos, muitos casais tirando fotos de casamento. Eu amei.

IMG-20131019-WA0070
Esquilinho fofo!

IMG-20131019-WA0072

Mesmo sem o objetivo de ficar tirando fotos e curtir o passeio ao máximo, com uma super amiga que ama fotinhas não podia desperdiçar o cenário maravilhoso que é o Central Park. O fundo de prédios imponentes com aquele verde calmo é coisa linda de Deus.

IMG-20131019-WA0004
A beleza vem de dentro!

IMG-20131019-WA0066 IMG-20131019-WA0076 IMG-20131019-WA0078 IMG-20131019-WA0089 IMG-20131019-WA0080 IMG-20131019-WA0079

Tentei fazer fotinha de filme com folhinhas de outono caindo sobre mim, mas o vento não ajudou e o Cássio só levou uma tacada de terra e poeira na cara! 😛

IMG-20131019-WA0005
1, 2, 3 Joguei! Nhemmm Vuou tudu!

Demos voltinhas aleatórias até dar a hora do nosso próximo destino: MoMa!

Nas sextas feiras à partir das 16:00 o MoMa é de graça. Um incentivo e tanto pra ir ver as artes deste nosso mundo.

Na saida do parque paramos pra comer o MELHOR EVER BEST Waffle da vida! É uma barraquinha, tipo franquia e tem uma na esquina do Centra Park (pro lado da loja da Apple). É a melhor massa de waffle que eu já comi, com cobertura do que você quiser. Chantilly, sorvete, frutas e chocolate belga. Delícia! Pedimos 2 pra nós 3! =)

IMG-20131019-WA0012
Morango com chantily e chocolate belga.
IMG-20131019-WA0013
Alegres? Não!! Banana com nutella e chocolate.

Nas viagens nosso caminho deve ser definido pela nossa vontade. Estávamos indo em direção ao MoMa, mas passamos pra ver a loja da Apple e a FAOZ loja de brinquedo gigante que fica em uma das esquinas do Central Park.

IMG-20131019-WA0017
Você já viu um avestruz de pelúcia?

IMG-20131019-WA0099

IMG-20131019-WA0100

Outra coisa legal de NY também é que tem vários vendedores com placas, fotos, pinturas várias coisas bonitinhas e de preços bem legais ($5,00, $ 12,00). Não compramos nenhum, mas vale a pena! =D

No caminho nos deparamos também com uma das Catedrais de NY (destas nível patrimônio da humanidade). Linda de doer! E imponente.

IMG-20131019-WA0104
Não pode tirar foto dentro.
IMG-20131019-WA0101
Por fora. Entrada da igreja.
Espiando
Espiando

Visitamos o MoMa, que estava com uma fila de virar duas quadras, mas que andava rápido, afinal era de graça néanm?!

Várias pinturas legais, várias coisas que eu achava massa, várias coisas que eu não entendia. E como eu não sou artista achei a mesma coisa ver Picasso de perto e ver no computador. Então fica a dica pra ir se curtir estas coisas mesmo. Eu só conseguia lembrar da Camila minha amiga, que poderia tentar explicar pra minha mente leiga qual o sentido daquele tanto de WTF que tinha lá. hehe

IMG-20131019-WA0102
A que eu achei mais linda. Não sei o artista. Colorido maravilindo!
IMG-20131019-WA0103
Essa era de alguém famoso, eu sei.
IMG-20131019-WA0032
Acho que este é Monet.
IMG-20131019-WA0036
Os de lápis eram F-O-D-A-S!

O museu estava lotadoooo, muita muita gente. Passamos rapidamente por cada galeria, nos sentimos pessoas cools e cultas e fomos embora.  A estas alturas minha sapatilha já tinha castigado meus pé (minhas joanetes na verdade) e eu estava sofrendo. Próximo destino: casa.

Não antes de passar na Magnólia Backery e matar a curiosidade de saber porque era tão famosinha. Chegando lá tava justificado. São várias lojas espalhadas pela cidade e esta particularmente estava bem cheia.

IMG-20131019-WA0034
Caixa
IMG-20131019-WA0033
Balcão

IMG-20131019-WA0038

A loja é uma fofura, enquanto você fica na fila ao lado do balcão pra chegar sua vez de ser atendido, as pessoas ficam produzindo, recheando e decorando os cupcakes bem atrás de você. Confeitando os bolos, tudo cheiroso e bem bonito. O atendimento é rápido e não tem local pra sentar. Sentimos um pouco de dificuldade, pois não tem plaquinhas explicando nada, nem com o nome das coisas, então tínhamos que perguntar parados na fila, aquela opressão da demora, até entender o que era pra poder pedir, mas valeu a experiência. Comprei o CupCake de NY, um mini Cupcake de café e um brownie com coco e gotas de chocolates e a Mel comprou um CheeseCake. Tudo era gostoso, mas nada que mude a vida.

IMG_20131019_113253

Pegamos o metro rumo casa! Paramos na farmácia (que deixa muito supermercado no chinelo). Comprei remédio pros calos e protetores para aliviar as dores. Aproveitamos a passada rápida no primeiro local de compras que fomos e já pegamos Dr Pepper (mas pegamos Cherry pensando que fosse bom e é muito enjoativo, muito forte) comprei um estojinho de sombras e um rímel. hehe

Chegamos em casa, sentamos por 10 minutos, cuidei dos calos, coloquei meu tenizinho e bora pra night.

Fomos ao Fat Cat (barzinho muquifo no subsolo, igual aqueles esfumaçados dos filmes) ia ter Show de Jazz no dia (e que show), ficamos curtindo a musica, conversamos com uns conhecidos (leia-se o Cássio conversou e eu fiz cara de paisagem) e fomos embora por volta de meia noite, uma da manhã.

IMG-20131019-WA0039

Não podia ficar sem a comida da noite. Rodamos rodamos e paramos num Cheese Burger bemmm copo sujo. Comemos trios, caminhamos pelas ruas das baladinhas, paramos em outra farmácia (comprei uma base e um pó) e fomos pra casa.

Fim do primeiro dia!